Vida significativa e morte

Os profissionais da saúde derem ter sensibilidade as duvidas dos pacientes quanto a morte pois, é gerado muitas perguntas quere remetem ao medos nas incertezas que existem. E as pessoas que se encontram em estagio terminal tem uma maior preocupação sobre esse assunto. Pois isso, esse tema deve ser abordado de forma cuidados entre os profissionais envolvidos e os familiares. O uso que equipamentos para prolongar a viva deve ser de decisão do próprio paciente ou do responsável quanto menor ou incapaz, os profissionais devem informa-lo de quaisquer duvida sobre o tratamento e possíveis complicações, sempre de forma sensível e sincera, sem criar falsas esperanças, ao final respeitar a decisão do paciente. Outras questões que poderiam ser abordadas são: pessoas em intenso sofrimento têm a capacidade de exercer sua vontade (ou ter clareza sobre ela) de participar ou não de um protocolo de pesquisa? No caso de não poder dar o consentimento, alguém pode fazer isso por ela? São questões difíceis de responder, e que exigem discussões em comitês de ética, buscando-se as especificidades de cada situação, isso é um caso a mais se pensar.

Fonte: BIOÉTICA NAS QUESTÕES DA VIDA E DA MORTE disponível em :< http://www.scielo.br/pdf/pusp/v14n2/a08v14n2.pdf>v

Danielle Latini Gaudêncio – UFMG (Brasil)
Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s