Integridade em pesquisa

Li um artigo que faz uma reflexão sobre como é contraditório profissionais de saúde que fazem pesquisas em busca de novos tratamentos, métodos e técnicas, visando uma melhor qualidade de vida, e que simplesmente em prol da pesquisa e do prestigio que vem dela, usam pessoas sem se preocupar com os riscos que podem trazer para elas, e por vezes, até mentir.

Antigamente não havia leis que protegiam as pessoas nas pesquisas, então eram feitos procedimentos que traziam riscos a elas sem restrições e muitas vezes até sem seu consentimento. Hoje existe uma legislação que garante os direitos dos participantes e pune aqueles que não respeitarem. Mesmo assim grandes indústrias conseguem realizar algumas pesquisas que podem trazer malefícios usando aqueles considerados vulneráveis, por exemplo, pessoas que tem condições socioeconômicas ruins e não tem acesso ao tratamento, ou pessoas que não tem acesso a informação.

Devemos ao realizar uma pesquisa tratar os participantes como sujeitos de direito e deixando eles a par de tudo sobre a pesquisa, seus riscos, desconfortos, possíveis benefícios, se haverá indenização ou tratamento caso haja algum dano, se dará continuidade ao que está sendo testado quando comprovar sua eficácia. Deve também se garantir a privacidade, o respeito por sua cultura, etnia, condição socioeconômica entre outras coisas. Concluindo, esclarecer e obter o consentimento do paciente, tratando-o com zelo e cuidado.

Referências:

CASTILHO, Euclides Ayres de; KALIL, Jorge. Ética e pesquisa médica: princípios, diretrizes e regulamentações. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropica, São Paulo, v. 5, n. 8, p.344-347, 2005. Disponível em: <http://www.sbpqo.org.br/arquivos/ètica e pesquisamédica. rsbmt20054344347.pdf>. Acesso em: 08 maio 2017.

MADERS, Angelita Maria. Investigação biomédica e vulnerabilidade: um estudo acerca da responsabilidade dos profissionais da saúde nas pesquisas envolvendo seres humanos. O Mundo da Saúde, [s.l.], v. 38, n. 2, p.228-236, 30 jun. 2014. Centro Universitario Sao Camilo – Sao Paulo. http://dx.doi.org/10.15343/0104-7809.20143802228236.

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s