Vida e morte significativas

Refletir sobre a morte e a vida ao avançar dos anos é um processo pelo qual todos os indivíduos vivos passam, do recém-nascido ao idoso. Todas as pessoas ficam mais velhas a cada minuto, hora, dia, mês e ano. A morte pode ser vista como um mistério incompreensível ou como um absurdo inaceitável. Ela pode até ser tratada como um tabu. A morte é um fato, uma realidade inexorável que vem para todos nós. Por mais que queiramos nos esconder dela, deixar de existir é uma coisa tão natural quanto existir. Na verdade, a morte é um acontecimento certo na nossa existência. É certo que todos nós vamos morrer um dia, sejamos pessoas boas ou ruins, e esse dia pode acontecer amanhã ou daqui a muitos anos. A morte faz parte da vida.  A morte, portanto, é uma etapa da nossa existência com a qual temos que conviver.

Quase sempre buscamos  uma  juventude eterna e isso gera sensação de medo e angustia. Por isso, é muito importante o fisioterapeuta saber lidar com seu paciente, principalmente os que estão em fase terminal. O profissional da saúde deve sempre pensar no sofrimento do paciente e também de seus familiares. Para o fisioterapeuta que lida com pessoas em situação terminal, é muito comum pensar sobre as tarefas do paciente, porque o ser que está morrendo pode precisar de ajuda para executar algumas delas ou a sua totalidade. Além disso,  não deve-se esquecer a relação entre profissional e paciente: os sentimentos e as atitudes do fisioterapeuta perante o paciente, bem como sua missão, ou seja, aliviar freqüentemente e confortar sempre.

Em relação a eutanásia, é um assunto muito discutido tanto na questão da bioética quanto na do biodireito, pois ela tem dois lados, a favor e contra. Mas é difícil dizer quais desses lados estariam corretos, de que forma impor a classificação do certo e errado neste caso.
Do ponto de vista a favor, ela seria uma forma de aliviar a dor e o sofrimento de uma pessoa que se encontra num estado muito crítico e sem perspectiva de melhora, dando ao paciente o direito de dar fim a sua própria vida.
Já do ponto de vista contra, a eutanásia seria o direito ao suicídio, tendo em vista que o doente ou seu responsável teria o direito de dar fim a sua vida com a ideia de que tal ato aliviaria dor e sofrimento do mesmo.

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s