Vida Significativa e Morte: Eutanásia

Segundo  Robatto,  pode-se  considerar  uma doença  como  terminal  quando,  na  sua  evolução, apesar  de  todos  os  recursos  médicos  disponíveis, o  paciente  não  apresenta  condições  de  prolongar a  sobrevida,  estando,  portanto,  em  um  processo de morte inevitável. A eutanásia é um dos assuntos mais delicados da ética médica contemporânea e é considerada uma prática ilegal segundo o Código Penal brasileiro e vai de encontro aos princípios éticos da medicina. O termo, concebido em 1623 pelo filósofo Francis Bacon, significa, conforme sua etimologia, “boa morte”, e  caracteriza-se  pela  abreviação  da  vida  por solicitação do paciente.

Particularmente eu não tenho uma opnião formada sobre a eutanásia, é um assunto muito complexo porque envolve além de sentimentos e emoções pessoais, envolve também crenças e costumes de diferentes culturas.

Recomendo a leitura desse artigo < http://www.scielo.br/pdf/bioet/v22n2/19.pdf&gt; e um filme que aborda bem esse tema – The sea inside – Direção de Alejandro Amenábar-, ele não me deixou menos confusa mas me fez refletir sobre o outro lado, o lado do paciente que se sente preso e que deseja a morte como liberdade.

Até mais.

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s