Morality and ethics

No contexto filosófico, ética e moral possuem diferentes significados. A ética está associada ao estudo fundamentado dos valores morais que orientam o comportamento humano em sociedade, enquanto a moral são os costumes, regras, tabus e convenções estabelecidas por cada sociedade.

Se seguirmos definições de alguns dicionários, encontraremos que Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão sobre a moral. E encontraremos também que a Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão. Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral ou imoral, certo ou errado, bom ou mau. São ambas responsáveis por construir as bases que vão guiar a conduta do homem, determinando o seu caráter, altruísmo e virtudes, e por ensinar a melhor forma de agir e de se comportar em sociedade.

“Há várias teorias éticas e modelos de análise teórica que podem orientar a nossa forma de ser e agir profissionalmente. Mesmo levando em consideração que referências filosóficas e teóricas nos ajudam a pensar criticamente, é sempre bom ter em mente que a aplicação rotineira de métodos nunca é um substituto satisfatório para a inteligência crítica.” [BUB, 2005]

Para a área da saúde, alguns profissionais se baseiam nos princípios bioéticos – autonomia, não-maleficência, beneficência e justiça. O princípio de respeito à autonomia assegura o direito das pessoas de terem pontos de vista próprios, fazer escolhas e tomar atitudes baseadas em valores e crenças pessoais. Entretanto, há situações que justificam algumas modificações, porque outros princípios ganham poder em relação ao respeito à autonomia, como por exemplo no caso de incapacidade para expressar ou comunicar preferências e escolhas pessoais. A moral e a ética profissional é um campo difícil de se ditar regras, principalmente na saúde, onde cada situação determina a ação. [BUB, 2005]

Necessitamos de conhecimento sobre as perspectivas éticas que fundamentam a moral profissional para que possamos ser um profissional de saúde, colocando ’em uma balança’ os interesses das partes envolvidas, fugindo do sentimentalismo, e seguindo uma conduta moral.

 

Thiago Martins

BUB, Maria Bettina Camargo. Ética e prática profissional em saúde. Texto contexto – enferm.,  Florianópolis ,  v. 14, n. 1, p. 65-74,  Mar.  2005 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072005000100009&lng=en&nrm=iso&gt;. access on  15  Apr.  2017.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072005000100009.

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s